Quem é que não deseja melhorar a aparência da pele e atenuar o processo de envelhecimento?

Acreditamos que o que é bom para uns, para outros pode não o ser. Tudo depende do tipo de pele: umas mais sensíveis, outras mais oleosas, com mais ou menos marcas da idade… É impossível evitar o envelhecimento, mas é possível melhorar a aparência e a saúde da nossa pele. O ideal será atuar ao nível celular e nas diferentes camadas, de forma a reestabelecer as suas funções e serenar as marcas que vão ficando.

O envelhecimento cutâneo é caracterizado por grandes mudanças na pele, tais como redução da elasticidade, estrutura mais fraca e rugas aparentes. Na realidade, ocorre uma perda gradual de fibras de colagénio e elastina que até então eram sintetizadas nos fibroblastos com normalidade. O truque recomendado na prevenção do envelhecimento da pele é uma terapêutica que ajude a reduzir a quebra de colagénio, e que simultaneamente aumente os fibroblastos.

Na hora de cuidarmos da nossa beleza e do nosso corpo, todas as ajudas são bem-vindas: cremes, máscaras, chás, vitaminas, óleos e uma boa alimentação. É importante saber como combinar todos os elementos para que eles possam ser aliados. É neste ponto que os médicos especialistas são imprescindíveis, na adequação de técnicas e tratamentos.

Atualmente há fórmulas complexas com ingredientes biologicamente ativos em elevadas concentrações, para que a eficácia dos tratamentos seja ótima. Os Cosmecêuticos são fundamentais para uma prática dermatológica completa, pois são produtos utilizados no tratamento de problemas como a rosácea, acne e manchas de pigmentação. Assumem agora um papel cada vez mais relevante como complemento nos tratamentos cosméticos dermatológicos, ajudando a prevenir complicações, a melhorar os resultados e a duração dos tratamentos como lasers, peelings e preenchimentos.

A diferenciação dos Cosmecêuticos surge pela sua componente bioativa, pois são cosméticos que contêm ingredientes cuja eficácia foi medida e provada através de vários estudos.

Conheça os 4 ingredientes poderosos:

Retinoides

Há diferentes formas de Vitamina A, utilizadas em produtos cosméticos, em particular o retinol.

A sua ação antienvelhecimento é evidenciada em estudos histológicos, pela forma como promovem a produção de colagénio e aumentam o número de fibrilas fundamentais para a junção dermo-epidérmica. A junção dermo-epidérmica assegura 3 missões principais na pele: de suporte da epiderme, de ligação entre a derme e epiderme e de barreira seletiva. Além disto, foi demonstrado um aumento da renovação celular epidérmica (turnover) proporcionada pelo ácido transretinoico. Doses tópicas de menos de 1% são normalmente suficientes para obter efeitos significativos com os retinoides. A primeira preocupação com o uso dos mesmos é o seu potencial para causar irritação da pele. O outro grande problema dos retinoides é a sua instabilidade na presença de oxigénio o que gera dificuldades para a fabricação dos produtos.

Hidroxiácidos

O mecanismo de ação destes ácidos envolve esfoliação da camada mais externa da pele onde se encontram as células mortas (estrato córneo).

Na família dos hidroxiácidos temos: os AHAs (ácidos glicólico, tartárico, cítrico, mandélico e láctico) são benéficos porque reduzem os sinais de fotoenvelhecimento uma vez que reduzem a espessura do estrato córneo e aumentam a transcrição da matrix extracelular, resultando num aumento da espessura da epiderme e da derme.

Os PHAs e os ácidos biónicos têm benefícios adicionais em comparação com os AHAs, como menos irritação da pele e maior tolerância em peles sensíveis. Também foi demonstrado que os PHAs ajudam na maior absorção de água, aumentando a eficácia da barreira do estrato córneo e não causam fotossensibilidade.

Vitamina B3

Esta vitamina tem um papel fundamental para que as células realizem alguns processos fisiológicos,

A aplicação tópica de nicotinamida é bem tolerada pela pele e ensaios clínicos revelaram efeitos benéficos na pele envelhecida. Ácido nicotínico e nicotinamida são similares uma vez que podem ser convertidos um no outro dentro do organismo.

Está bem documentado o papel da nicotinamida no rejuvenescimento da pele uma vez que diminui a hiperpigmentação, reduz as pequenas rugas e melhora a elasticidade da pele. Estudos com fibroblastos humanos mostraram que a nicotinamida estimula novos fibroblastos em 20% e a secreção de colágeno em 54%. Esta molécula é capaz de interferir com a atividade das glândulas sebáceas reduzindo a produção gordura. Por esse motivo, também os poros dilatados poderão tornar-se menos visíveis, e por isso a textura da pele tenderá a tornar-se mais regular.

Antioxidantes

Os antioxidantes tópicos podem ser divididos em categorias, de acordo com a sua solubilidade e classificados consoante o seu mecanismo de ação.

Na pele, a epiderme tem maior capacidade antioxidante do que a derme, mas esta diminui com a idade resultando em stress oxidativo. Quando nos expomos a toxinas há uma tendência para produzir radicais livres, como resultado natural do nosso organismo através de reações químicas que ocorrem nas nossas células. É muito frequente, estes radicais livres se ligarem às proteínas da nossa pele (colagénio e elastina) e num processo químico, tendencialmente instável, vão degradando-as. É assim que a nossa pele envelhece precocemente, a não ser que haja por perto antioxidantes que impeçam esta destruição, devido à sua ligação aos radicais livres.

Também os outros componentes, mencionados anteriormente, como os PHAs e nicotinamida demonstraram conter propriedades antioxidantes.

Em conclusão, as formulações cosméticas para cuidado da pele são cada vez mais complexas e os produtores devem prestar atenção não só aos resultados desejados pelos consumidores, mas também para manter a integridade dos compostos ativos e assegurando a máxima biodisponibilidade na zona de tratamento, maximizando a performance da fórmula. Também é essencial para a funcionalidade do cosmecêutico que haja uma correta compatibilidade entre os diferentes componentes e com o método de acondicionamento.

Os profissionais de saúde e beleza, fundamentalmente dermatologistas e farmacêuticos, têm de compreender o que são produtos cosméticos e como estes podem beneficiar os seus utentes. É necessária uma abordagem cada vez mais proactiva para manter uma pele saudável, para além da proteção solar, e não só focada em diminuir os sinais de envelhecimento. É importante consciencializar os utentes para a importância de um cuidado diário da pele para melhorar a sua aparência, textura, pois só assim se manterá a sua capacidade protetora e será possível maximizar os efeitos de procedimentos como lasers, peelings e preenchimentos.

Evelina Ruas

(médica dermatologista)

Leave a reply