O ataque cardíaco continua a ser uma das principais causas de morte em Portugal. Não tem de ser assim. Basta mudar de vida, hoje e agora, porque nem sempre temos duas oportunidades

O enfarte do miocárdio, também designado de “ataque cardíaco”, ocorre quando uma ou mais artérias que irrigam o coração ficam bloqueadas e este órgão não recebe sangue, não chegando oxigénio e nutrientes ao músculo cardíaco. Assim as células da área do coração afetada morrem. Essa obstrução normalmente resulta da formação de placas de gordura no interior das artérias (aterosclerose).

Apesar da grande melhoria no seu tratamento através das técnicas modernas, as doenças cardiovasculares (nomeadamente o enfarte do miocárdio) continuam a ser a principal causa de morte e de incapacidade em Portugal e no Mundo. Portanto, vale a pena prevenir! Como fazê-lo?

Os estudos mostram que mais de 90% dos primeiros enfartes são causados por algum de nove fatores de risco: tabagismo, dislipidémia, stress, obesidade, hipertensão arterial, diabetes, sedentarismo, alimentação não-saudável e excesso de consumo de álcool. Todos estes fatores de risco são modificáveis, portanto não deixe que o “destino” tome conta do seu futuro!

Se não podemos alterar a nossa herança genética ou o facto de estarmos a ficar mais velhos e, portanto, com mais risco para ter um enfarte, existe muito por onde investir para evitar esse desfecho.

Entre os riscos modificáveis, a dislipidémia é de grande importância clínica e é importante salientar que cerca de 70% do colesterol existente nas pessoas é produzido pelo próprio organismo, no fígado, apenas o restante provém da alimentação. Os altos níveis de gorduras circulantes no sangue são depositados nas artérias, obstruindo-as progressivamente. O tabagismo é também um fator de grande importância pois quem fuma tem um risco de cerca de nove vezes maior de desenvolver a aterosclerose. A hipertensão arterial e a diabetes são dos maiores problemas de saúde pública do Mundo e causam diversas alterações na biologia dos vasos sanguíneos, facilitando a sua obstrução.
Para evitar um enfarte, deve adotar um estilo de vida saudável, evitar fumar, reduzir o colesterol, controlar a tensão arterial e a diabetes, fazer uma alimentação saudável, praticar exercício físico e vigiar o peso.

Porque a vida nem sempre nos dá duas oportunidades, agarre já a sua e trate da sua saúde hoje, para evitar problemas no futuro e também porque se vai sentir muito melhor no presente.

 

Luís Leite
(Médico, Cardiologista)

Leave a reply