Não é de hoje. Há 20 anos que andamos a “ver diferente e a fazer diferente”. Choca. Não há hábitos de fazer diferente. O normal é que façamos todos o mesmo. Fazer diferente é exigente, arriscado, impõe rigor e resulta em resultados diferentes.

Quando entram no meu consultório e afirmam que já perderam toda a esperança e que só eu os posso salvar, atiram-me com um peso enorme e uma responsabilidade do tamanho de uma vida. E quando saem desse mesmo consultório com visão, arrisco-me a receber o rótulo que nenhum médico quer. Porque ciência e milagre não podem, nem devem, comungar da mesma visão. O que eu faço é ciência e recorro a todos os instrumentos atuais para obter os melhores resultados.

Vinte anos depois, mantemos o lema: “Vemos diferente e fazemos diferente” e a afirmação continua a chocar os mais incautos, os que não se detiveram a analisar os resultados.

O segredo da nossa longa vida é apenas esse: “Vemos diferente, fazemos diferente”. Os resultados garantem-me que o caminho que escolhi no dia 4 de julho de 1999 é o correto.

António Travassos (Médico Oftalmologista e Presidente do Conselho de Administração)

Leave a reply