Em 2004 foi-me pedido que utilizasse instrumentos calibrados a 0,5 mm na cirurgia do vítreo. Hesitei, mas porque o pedido me foi dirigido por um “general” de uma grande multinacional de equipamentos cirúrgicos, aceitei. E, meses depois, numa reunião internacional e de grande prestígio, apresentei uma conclusão polémica: “ a cirurgia é uma forma de arte, que se tem, que se sabe e que se pratica“. E mesmo quando se tem, se sabe e se pratica é preciso refletir (e muito) sobre os resultados que se obtêm.

Quando se tem o domínio dessa arte falamos de habilidade, quando se sabe o que se faz falamos de conhecimento e, quando se pratica, referimo-nos ao treino e experiência. Quando acrescentamos a reflexão, falamos de Ciência em progressão.

A Medicina deve ser Ciência e a Cirurgia é ciência, com mais ou menos arte. A arte pode ser subtrativa…

Um escultor quando “agride” com criatividade uma pedra, retira-lhe a sua ética mineral ou a sua forma mais ou menos desconcertada com que a natureza a tornou bela, e transforma-a num corpo sem alma, que não vive, mas que pode dar vida à alma dos outros de forma mais feliz.

Um médico quando faz uma vitrectomia faz escultura de restauro com potencial aditivo, mas também de subtração, retira vítreo, membranas, vasos sanguíneos e recupera (quando possível) a visão a quem a perdeu ou está em risco de a perder.

O olho operado não tem alma, mas tem vida e pertence a uma alma que tem visão e pensamento. A Arte é ciência e a Ciência é arte e tecnologia. A filosofia subjacente a todo o conhecimento, às perceções e a todas as emoções também é Medicina e Arte.

A arte sendo, segundo Aristóteles, uma imitação da realidade, também é a visão e o conhecimento que a permite enxergar. A Ciência e a Arte são as bases de uma Medicina multidisciplinar, com a participação de muitos para melhorar a vida a que cada um tem direito. Vida que, por si só, é a maior amálgama de Ciência e de Arte que a nossa inteligência reconhece.

A Medicina será sempre mais arte e ciência quando usa a cirurgia criativa /aditiva que ajuda o doente a viver melhor e sem sofrimento.

A Cirurgia é a arte da minha vida… E da minha profissão.

António Travassos (Médico Oftalmologista)

Leave a reply