(Fotografia de Jorge Barbosa)


Estejam vivos ou mortos, existirá sempre um fio que nos liga aos Amigos. João Cutileiro é um desses Amigos.

Já não poderemos escutar a sua gargalhada é certo, mas ficou o fio que nos liga e o traço que sempre “invejámos”, imortalizado na pedra ou pelo carvão. Guardamos esse fio e iremos preservar essa memória num lugar reservado às pessoas especiais.

O João era uma pessoa especial. É assim que o queremos preservar e guardar.

Descansa em paz João.


António Travassos

Leave a reply