Definida como uma doença e considerada como um problema grave de saúde pública, a infertilidade pode ser estudada e as causas podem ser identificadas.

Às vezes, há histórias que acabam com um final feliz. Em 90 a 95% dos casos é possível chegar a um diagnóstico e a uma proposta de solução.

Sabe-se que a incidência e a prevalência têm vindo a aumentar em todos os países ocidentais, porque adiamos a maternidade (à espera do momento ideal), estamos mais sedentários, há mais obesidade, consumimos álcool e tabaco, há mais poluição e está a aumentar a prevalência das infeções de transmissão sexual. Tudo ingredientes que, juntos, ou isoladamente, acabam por provocar uma falência orgânica que se traduz em infertilidade. A capacidade inata para produzir vida fica comprometida. Sentimo-nos diferentes. Vazios e sem rumo. O bem-estar pessoal e familiar corre o risco de ser afetado.

O estudo completo dos casais doentes permite quantificar as causas da infertilidade, que podem ter origem feminina (30%), masculina (30%), em ambos (30%) ou de causa desconhecida (10%). Em alguns casos, basta uma simples terapêutica médica, como a indução da ovulação, a correção de distúrbios hormonais ou o tratamento de uma infeção para que o problema seja corrigido.

O Centro Cirúrgico de Coimbra tem uma equipa que se dedica ao estudo e tratamento dos casais com problemas de fertilidade.

Nesta unidade – integrada por uma vasta equipa de profissionais vocacionados para esta área – o casal em estudo tem acesso a consultas da especialidade, realização de exames complementares de diagnóstico e aos tratamentos adequados e recomendados, onde se incluem os tratamentos cirúrgicos e de procriação medicamente assistida (PMA), quando necessário.

Se gostaria de saber mais sobre este serviço ligue-nos através do 239 802 700.

Leave a reply