• Um caso de sucesso

    Um caso de sucesso

    Há fatores de risco que todos nós podemos modificar, aos 60, aos 80 ou aos 100 anos…, mesmo quando os músculos e as articulações já são uma lata velha que range ao movimento. A ciência diz que 40% dos quadros demenciais podem ser prevenidos

  • O cérebro gosta de caminhadas

    O cérebro gosta de caminhadas

    São os hábitos ou as características individuais que potenciam a capacidade da prática do exercício físico para lá dos 60 e 70 anos? Pode ser um misto das duas, mas certo mesmo é que os efeitos chegam ao cérebro

  • Como funciona o sistema imunitário?

    Como funciona o sistema imunitário?

    Cada vírus ou bactéria desencadeia uma resposta única no sistema imunitário. Mas, é na imunidade adaptativa ou adquirida que as células T e B desempenham um importante papel e, para que a missão seja cumprida, é necessário que estas células aprendam a atacar o invasor. Depois de um encontro inicial, a imunidade adquirida dá uma resposta mais eficaz, porque já reconhece o invasor. Afinal “a superior arte da guerra é derrotar o inimigo sem lutar”, Sun Tzu. 

  • A vida saudável tem uma bandeira: a saúde

    A vida saudável tem uma bandeira: a saúde

    Vive-se por aquilo que se respira e se come, mas também se morre pelas mesmas razões. A vida nunca será saudável para os que têm fome e o mesmo acontece quando abunda a abastança. É preciso escolher o caminho

  • Foi o cérebro que mudou o conceito de morte

    Foi o cérebro que mudou o conceito de morte

    É o coração ou o cérebro que dita o fim da vida? No início, era a paragem cardíaca, mas a ventilação artificial, a massagem cardíaca e a respiração boca-a-boca conseguiram reverter e “ressuscitar” o que se julgava perdido para a morte. O que era tido como certo, deixou de o ser e foi a função cerebral que mudou conceito

  • A caixa que mudou o mundo

    A caixa que mudou o mundo

    Poderá ser comparada a uma caixa negra de avião, aquilo que aqui definimos como catedral. Está lá toda a informação. E os cordelinhos da catedral, movidos por átomos de oxigénio, hidrogénio, carbono e nitrogénio, desenham pensamentos e sentimentos, e emoções, e até dão voz ao porteiro, permitindo que ele contacte com os porteiros de outras catedrais. Bem-vindos à caixa craniana

Valorizamos a sua opinião

INQUÉRITO DE SATISFAÇÃO