Tremelique na pálpebra ou o olho a tremer, como é comum descrever, é tão só um blefaroespasmo. O movimento é sempre involuntário e, na maioria das vezes, não representa nenhum problema no olho. Recomenda-se descanso       

 

Pode ser enervante e um pouco incomodativo sentir a pálpebra a tremer, involuntariamente. Na maioria das vezes, o oftalmologista, responde que não existe nenhum problema, a menos que o tremelique seja constante ou apareça noutras áreas da face ou do corpo. Neste caso, recomenda-se uma consulta de neurologia.

O blefaroespasmo benigno, assim se designa o tremelique das pálpebras do olho, é tão só uma distonia muscular, que resulta em espasmos musculares involuntários, numa só pálpebra ou nas duas; num só olho ou nos dois.

Os episódios de blefaroespasmo surgem, na maioria das vezes, apenas por cansaço, tal como quando fazemos esforço físico a mais e, alguns músculos das pernas também se contraem, surgindo as tão conhecidas cãibras.

Neste caso, o tremelique dos olhos também pode estar associado a estados de ansiedade, cansaço e algum nervosismo, provocados (ou não) por um estado de fadiga ocular. Períodos de condução prolongados, um longo tempo de leitura, mas também o uso excessivo de computador, televisão, videojogos e outros são algumas das explicações para este cansaço dos músculos dos olhos ou músculos orbiculares das pálpebras.

Por norma estes episódios de espasmos involuntários são transitórios e recomenda-se descanso. É sugerido dormir bem e relaxar. Massajar as pálpebras e bocejar, são alguns dos gestos que podem aliviar momentaneamente o tremelique inofensivo da pálpebra.

Leave a reply