O rosto de quem cuida. Não estão cá todos/as, mas foram estes que conseguimos juntar para a fotografia da equipa de internamento. São eles e elas que convivem com o verbo “cuidar”. Quem já passou por uma experiência de internamento no Centro Cirúrgico de Coimbra percebe bem o que aqui escrevemos, porque é nos momentos de maior fragilidade que conseguimos distinguir os profissionais dos bons profissionais. Por vezes, nem é preciso dizer nada.

Leave a reply