Sim. Há casos em que existe perda súbita de visão e, na maioria das vezes, a recuperação exige emergência

Excluídos os traumatismos, há situações e patologias que podem provocar uma cegueira súbita, reversível ou irreversível. As origens são diversas e raramente afetam os dois olhos em simultâneo.

Começamos por explicar que a origem do problema nem sempre está na visão, por vezes a origem de uma perda súbita pode ser neurológica e há um tipo de enxaqueca que pode provocar uma situação de cegueira transitória Se lembrarmos a ligação dos olhos ao sistema nervoso central, é fácil correlacionar uma cegueira súbita com causas neurológicas, razão porque alguns tumores ou acidentes vasculares cerebrais também podem afetar as áreas do cérebro que nos proporcionam a visão.

Para além das causas neurológicas, a cegueira súbita também pode ser explicada pela existência de uma qualquer interferência no percurso da visão, seja porque a luz não consegue chegar à retina, ou porque a retina não consegue perceber os raios de luz e ainda porque a informação que sai da retina não chega ao cérebro. Normalmente, esta perda repentina de visão surge em apenas um olho, mas não é imediatamente percetível, sendo apenas referido um desconforto visual.

A dor nem sempre está presente, e sem este sinal de alerta, a perda súbita de visão não é valorizada ou mesmo detetada pelo próprio. É isso mesmo que acontece quando surge um descolamento de retina que, nos casos em que é periférico, nem sempre é valorizado, apesar de esta ser uma situação de emergência médica, que pode levar a uma perda de visão irreversível.

Entre as causas mais comuns de cegueira súbita devemos incluir as obstruções da artéria central da retina e ainda tudo o que impeça o funcionamento otimizado do nervo ótico, como a neuropatia isquémica ou a neurite ótica, uma inflamação que também pode afetar o funcionamento da visão, não garantindo a transmissão dos impulsos nervosos ao cérebro, sem a qual não há interpretação das imagens captadas.

Uma hemorragia (vítrea ou macular) também está entre as causas que podem provocar cegueira súbita, pelo que as pessoas portadoras de diabetes ou com hipertensão são alvos fáceis para este tipo de alterações. Junte-se ainda a possibilidade de um glaucoma agudo ou de uma inflamação das estruturas anteriores do globo ocular, a chamada uveíte, que podem causar uma situação de perda de visão. Nestes casos específicos, o alerta é dado pela existência de dor.

A catarata, o glaucoma e a degenerescência da mácula são situações que também podem provocar cegueira. Contudo, estas são situações em que não existe uma perda súbita, mas sim lenta, ao longo de anos ou meses. E se, no caso da catarata a cirurgia e a implantação de uma lente promovem o “milagre” da recuperação, no caso do glaucoma e da degenerescência macular, isso não é possível. Nestes dois casos, é impossível recuperar a visão perdida, razão porque todo o esforço se concentra em estabilizar a progressão da doença.

Leave a reply